Muito há para caminhar, mas eu estou na estrada, e andando :)

Eu acredito bastante que sempre precisamos evoluir. Quanto mais eu aprendo, mais vejo que menos sei e que preciso aprender mais. Foi assim na minha graduação, trabalhando, fazendo o MBA, o outro mestrado e principalmente na vida.

Eu funciono direitinho quando eu sei qual fórmula usar em qual momento. Na vida não tem fórmula alguma que funcione sempre e muito menos um sinal que te indique qual delas usar a cada situação.

Sou um moleque muito cartesiano. Espero reações iguais para estímulos iguais, mas aprendi ao longo da vida que as situações são únicas e os estímulos idem. Reencontramos pessoas em fases diferentes da vida e tudo muda.

Que bom.

Meu pai, em uma época que eu andava ansioso com o vestibular, tentou me fazer ver as vantagens de se meditar. Eu não consegui nem começar. Ele me deu um livro para ler. Não li. Parei na página 5. Era cartesiano. Sou cartesiano.

Ser cartesiano é bom. E ruim ao mesmo tempo. Tal qual qualquer qualidade. Qualquer uma delas tem lado bom e ruim.

Ser cartesiano me ajuda a sair de problemas lógicos. Problemas emocionais, talvez não.

Quando finalmente achei um caminho viável para me conectar comigo mesmo, já tinha passado dos 40. Não importa. Os 40 são os novos 30 e melhor começar a caminhar do que morrer parado.

Eu aprendi a caminhar na meditação e ganhei muito mais pelas pessoas boas que conheci neste caminho.

Hoje, sabia de antemão que não teria um dia fácil. Encontrar com pessoas que te agridem continuamente e com uma agenda ilógica me machuca, mas aí me cerquei de pessoas que conheci através da meditação que me faz ser uma pessoa melhor e mais calma e ainda encontrei outra por acaso quando fui satisfazer um pedido bonitinho das meninas.

O mundo tem pessoas boas e os amigos que achei nesta caminhada me faz sentir bem de que estou na direção certa e na velocidade certa. As vezes nos sentimos inseguros por estarmos caminhando sozinhos, mas de vez em quando, quando olhamos para trás e só vemos as nossas pegadas, achamos que realmente estávamos sozinhos, mas depois vemos que na verdade, seus anjos te carregaram no colo por alguns momentos.

E sim, foi bom ver ela de maria chiquinha, lindinha com as filhas. Gosto dela. Tem personalidade e de alguma forma conectamos. Espero que ande. Eu quero.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s