Mr. Goma


Faz tempo que eu leio a coluna do Flávio Gomes no Lancenet. Sempre bem humorada e com uma pitada bem temperada de sarcasmo. Um dia, olhei ao final da coluna que tinha um email para entrar em contato com ele. Mandei um email elogiando o site, recebi uma resposta simpática e bem humorada dele me indicando o seu site da Warm Up, que continha, além da coluna do Lancenet, outros artigos e o seu diário das viagens acompanhando o circo da F1.

Os diários de viagem são a pérola do site: lá Flávio tem a liberdade de falar do que ele bem entender. Se sobrar tempo, sai alguma coisa de F1. Esta liberdade dá a ele o poder de explorar toda a sua criatividade, sarcasmo e humor afiados. Confesso que eu modestamente até me identifiquei com o seu jeito de escrever, volta e meia tirando um sarro da própria desgraça.

Baseado no conteúdo do site, pensei em conhecer o Flávio. Marquei uma conversa com ele e o visitei no seu escritório em SP. Pensei que após ler todo o material do Site, o diário de viagem e por acompanhar a coluna do Lancenet, eu esperava uma pessoa diferente, e nem sei porquê, uma vez que o Flávio reflete exatamente o que diz. Talvez seja culpa da antiga foto dele publicada ao lado da coluna no Lancenet que o mostrava com uma cara séria demais. Flávio é uma figura baixinha, gesticuladora e animada. Entende como poucos como funciona o jornalismo na F1 e com o seu jeito de moleque travesso vai aos poucos ganhando cada vez mais espaço no mundo máximo da velocidade.

De nossa conversa, originou um convite para eu ajudar no AA (O campeonato de automóveis antigos organizado pelo Flávio e seus amigos no autódromo de Interlagos). Eu estou tateando no escuro, mas até agora estou adorando este trabalho novo. Dia primeiro de Maio, vou acompanhar a próxima corrida do campeonato e ver como posso ajudar o grupo. Vou tirar umas fotos e fazer umas perguntas, alem de perambular pelos boxes e tentar não ser atropelado por um DKW. Fui também visitá-lo em Interlagos neste final-de-semana passado quando ele foi transmitir o seu programa de rádio direto dos treinos da Stock Car. Foi bem legal. Depois de acompanhar o programa, demos uma volta no boxes e de uma vez só eu fui apresentado ao Reginaldo Leme e ao Wilsinho Fittipaldi. Se melhorasse estragava. Eu fiquei louco para trocar umas figurinhas com o Reginaldo, mas a minha timidez crônica me impediu da ousadia. Ele parece ser uma pessoa simples e bem simpática, mas o seu grande conhecimento de automobilismo causam uma certa pressão. Do tipo daquelas causadas por professoras de Geografia no primário, te perguntando que tipos de vento sopram por aqui. Eu nunca soube. Só lembro de um tal vento Alísio que era sempre responsável pelas minhas notas baixas na matéria no primário. Na próxima vez eu converso com o Regi, decidi.

A Warm Up cobre a F1 para aproximadamente 40 jornais. Eles tem um programa semanal de TV que é publicado no IG e tem também os programas de rádio transmitidos no Sábado e as corridas de F1 transmitidas ao vivo pela Rádio Bandeirantes. Eu nem sabia disto. Já iniciei a montagem de uma parafernalha digna da F1: para o GP de Ímola vou ligar a TV na Globo, pedir desculpas ao Galvão e ao Regi, do qual já me considero abusadamente íntimo a ponto de chamá-lo pelo apelido sem nem ter trocado com ele 4 palavras (talvez 3: Oi e Até mais, ou foi Prazer? Sei lá. Se considerarmos os primórdios da humanidade, ninguém sabia contar além do 2. A partir dali eram muitos. Foram muitas palavras então.), baixar o som e entrar na Bandeirantes via internet, pois a minha cidade não pega bem esta rádio e vou assistir uma corrida comentada pelo Flávio. Além disto, vou roubar o computador da minha mulher e entrar no site do Warm Up para ver os comentários do treino. Isto vai juntar ao mesmo tempo duas atividades que sempre me trouxeram bastante diversão: ver a corrida e ler depois os comentários do Flávio.

Depois eu falo no que deu. Até agora tá uma diversão pura.

Ah! Se você não sabe porquê eu chamei o conto de Mr. Goma, entra no site dele, http://www.warmup.com.br, e leia o diário de viagem da penúltima corrida da Malásia chamado “My mala e my paper zupt!”. Risos garantidos, além da explicação. Em casa agora eu só chamo o Flávio de Mr. Goma para minha esposa. Tomara que ele não fique puto quando souber.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s